"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

quarta-feira, 10 de abril de 2013

marxista, antirracista e sionista

depois de termos visto algumas ligações e influências do sionismo na esquerda, quer soviética, quer alemã, quer britânica ou mesmo portuguesa, vamos agora ver o que disse de israel e do sionismo, um dos "pensadores" e activistas esquerdistas antirracistas mais conhecidos do séc.XX

 Martin Luther King (MLK) em Harvard no ano de 1968:

"israel's right to exist as a state in security is uncontestable."
"o direito de israel a existir como um estado em segurança é incontestável"

"Peace for israel means security, and we must stand with all our might to protect its right to exist, its territorial integrity. I see israel as one of the great outposts of democracy in the world, and a marvelous example of what can be done, how desert land can be transformed into an oasis of brotherhood and democracy. Peace for Israel means security and that security must be a reality."
"Paz para israel significa segurança, e devemos permanecer com todas as nossas forças para proteger o seu direito de existir, a sua integridade territorial. Vejo israel como um dos grandes postos avançados da democracia no mundo, e um maravilhoso exemplo do que pode ser feito, de como a terra do deserto pode ser transformada num oásis de fraternidade e democracia. Paz para israel significa segurança e que a segurança deve ser uma realidade."

"I solemnly pledge to do my utmost to uphold the fair name of the Jews -- because bigotry in any form is an affront to us all."
"Eu prometo solenemente fazer o meu melhor para manter o bom nome dos judeus,  porque o fanatismo sob qualquer forma é uma afronta a todos nós."

"When people criticize Zionists they mean jews, you are talking anti-semitism."
"quando as pessoas criticam os sionistas, quer dizer judeus, estamos a falar de anti-semitismo"

o esquerdista Ray Charles, admirador de Ben-Gurion, também apoiava israel. Eis o que ele disse:

“Even though I'm not jewish...israel is one of the few causes I feel good about supporting.
"Mesmo que eu não seja judeu... israel é uma das poucas causas eu me sinto bem em apoiar"

“Blacks and jews are hooked up and bound together by a common history of persecution....”
"Os negros e judeus estão conectados e ligados por uma história comum de perseguição ..."

isto para aqueles que acham ainda que existe alguma incompatibilidade entre ser-se esquerdista, antirracista, internacionalista e, ao mesmo tempo, defender esta ou aquela nação ou estado, abrindo assim uma excepção na cartilha ideológica abstracta. os dois exemplos são elucidativos de que nem é preciso ser-se judeu para defender uma determinada nação e ao mesmo tempo apoiar uma ideologia que, de certo modo, prega a diluição das nações.
pelo contrário, estes aliados dos judeus até dão mais respaldo e aura de "credibilidade" ou "isenção" ao credo supremacista sionista.

10 comentários:

PEDRO LOPES disse...

Uma reflexão que se pode fazer do multi-culturalismo e do PC(É pá vocês inventam cá cada uma, eu inicialmente pensei que se estavam a referir ao PCP) é que se eles dizem que somos todos iguais, e se temos todos as mesmas capacidades intelectuais, porque caralho é que os países deles são mais pobres, e tem de vir para a Europa e EUA?
Então eles sendo tão ou mais inteligentes que nós porque não constroem sociedades avançadas nos países deles?

PEDRO LOPES disse...

Em relação ao Putine o que eu penso é que eles dão uma no cravo e outra na ferradura.
Vejo algumas boas medidas e outras nem por isso.

Putin não combate o multi-culturalismo, mas também não o promove como o fazem os estados Sionistas europeus.

Além disso a Rússia apesar de ser um pais forte tem um complexo de insegurança enorme.
Eles gostam e ter as fronteiras forradas por países que não lhes sejam hostis. E portanto andam a promover uma União Aduaneira com países ex-urss, e portanto tem de ter alguma contenção em temos de politicas de imigração com esses países muito rígidas.

Já discuti isto com o Thor noutros blogues, e mantenho basicamente o que tinha dito.
Não é nenhum ídolo, mas há que esperar por mais dados para avaliar melhor essa personagem.

Thor disse...

"Putin não combate o multi-culturalismo, mas também não o promove como o fazem os estados Sionistas europeus."

pois o problema não é promover ou não o multiculturalismo.
o problema é quando se ataca o multiculturalismo para promover outras coisas piores, como a assimilação racial, multirracialismo, etc




"Eles gostam e ter as fronteiras forradas por países que não lhes sejam hostis. E portanto andam a promover uma União Aduaneira com países ex-urss"

sim, e isso já foi denunciado. são influências do Dugin, estão apostados na ressurreição da URSS como plataforma para um futuro governo mundial.

PEDRO LOPES disse...

"sim, e isso já foi denunciado. são influências do Dugin, estão apostados na ressurreição da URSS como plataforma para um futuro governo mundial."

Thor,
Eu não vejo muito sentido nisto.
A Queda da URSS é que teria sido o despoletar do processo de criação de um governo mundial.

Apareceram muitos discursos da elite a falar abertamente na criação de uma "Nova Ordem Mundial". Um dos primeiros foi o Bush Velho logo uns meses apôs o colapso da URSS.
E lembro-me bem que nos anos 90 não se falava noutra coisa senão na globalização. Embora o debate mediático só pudesse contar com pró-globalistas.

Que sentido tinha agora reconstruir novamente a URSS e para esse motivo de um governo mundial?

Eu não acredito muito nisso. Eu julgo que os Sionistas tinham bastante poder nas duas potências e a queda da URSS seria a tentativa de passagem do mundo bipolar para unipolar, claro controlado por eles e as suas redes de influência.

Que sentido fazia agora voltar ao bipolar ou multipolar para depois voltar ao unipolar?

A Rússia tem muita porcaria, corrupção, drogas, alcol, terrorismo islâmico, máfia etc.
Mas não me parece que estejam completamente nas mão das forças globalistas.




Thor disse...

"sim, e isso já foi denunciado. são influências do Dugin, estão apostados na ressurreição da URSS como plataforma para um futuro governo mundial."

Thor,
Eu não vejo muito sentido nisto.
A Queda da URSS é que teria sido o despoletar do processo de criação de um governo mundial."


claro. mas não há contradição nenhuma entre isso, e entre aquilo que eu disse.
essa foi uma primeira fase (queda teatral da URSS) e agora estamos a entrar numa outra fase do processo.
se reparares, a queda da URSS foi teatral, porque aquela merda continua toda nas mãos das mesmas pessoas, da mesma elite do pré-1991.




"E lembro-me bem que nos anos 90 não se falava noutra coisa senão na globalização. Embora o debate mediático só pudesse contar com pró-globalistas.

Que sentido tinha agora reconstruir novamente a URSS e para esse motivo de um governo mundial?"


porque a queda da URSS foi apenas teatro para adormecer o Ocidente e fazê-lo baixar a guarda, enquanto a FSB crescia e ganhava mais poder e o socialismo encapotado, além do MC-PC cresciam, além de se infiltrarem no Ocidente.



"Que sentido fazia agora voltar ao bipolar ou multipolar para depois voltar ao unipolar?"

bem, o governo mundial não é ou será monolítico, terá sempre várias plataformas, seja o mundo eurasiático (Rússia ou URSS+China) seja os EUA ou o mundo islâmico.
governar o Mundo monoliticamente, sem plataformas é impossível.




"A Rússia tem muita porcaria, corrupção, drogas, alcol, terrorismo islâmico, máfia etc.
Mas não me parece que estejam completamente nas mão das forças globalistas."

só os nacionalistas russos/eslavos é que resistem a isso tudo.
eles são a excepção.

Anónimo disse...

http://s20.postimg.org/e4x6ayhm5/femen_koshers.jpg

PEDRO LOPES disse...


Este Franciu (anti-sionista) manda umas jardas de jeito.

http://www.youtube.com/watch?v=yw8Ylpzh_qU

Vejam bem como escavaca por completo as putinhas.

PEDRO LOPES disse...


As Pussy Riot chegaram a ser nomeadas para o prémio Sakharov atribuído pelo Parlamento Europeu.
Um prémio relacionado com "Direitos Humanos". Lá está.



Anónimo disse...

"Topless activists of the feminist group FEMEN participated in a protest of more than 250 people against an event of the far right neo-nazi party NPD in Berlin, Neukoelln."

http://www.demotix.com/news/1801718/femen-protest-against-neo-nazis-berlin-neukoelln#media-1801627

Anónimo disse...

Judeus e pretos de fato estão conectados. Acredito que um esteja para o outro como Orcs estão para Sauron.

Há uma união esperitual entre eles, tipo uma união entre forças do mal.