"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

segunda-feira, 10 de março de 2014

a encruzilhada

















A Ucrânia parece estar entre a espada e a parede, ou num beco sem saída. se de um lado, é pressionada pela ameaça do "imperialismo" russo com tiques neo-bolcheviques, do outro parece ter a ameaça da ingerência norte-americana (sionista) e do não menos imperialista projecto da EUSSR apoiado pelos neo-liberais dentro do movimento nacionalista ucraniano e provavelmente por dinheiro judeu.
no fundo, vai dar praticamente ao mesmo.
a solução certa é que o nacionalismo ucraniano se liberte de ingerências e defenda a independência quer relativamente à Rússia, quer à UE, mas até nisso a Ucrânia está dividida, com uma metade leste mais "pró-russa" e uma metade oeste mais "pró-ocidental", que infelizmente se confunde com pró-UE.

a verdade é que o projecto da EUSSR, não é necessariamente inimigo do projecto russo, mas talvez e somente "complementar", eventualmente "rival", mas só em termos territoriais e circunstanciais, nunca em termos ideológicos ou estruturais, ou não existisse um grande projecto "Euro-asiático". é bom que se perceba isto e se consiga ver a "big picture", como se costuma dizer.
revejo-me quase a 100% no comunicado que o PNR fez sobre o assunto. não há só uma verdade linear sobre o assunto, a Ucrânia é um país complexo e até de certa forma "artificial", mas isso não pode ser aproveitado nem para ingerências, nem para invasões ou batalhas artificiais entre povos europeus.

4 comentários:

N disse...

"metade leste mais "pró-russa""

Pois...Mas muitos deles não são bem "pró-Russos" mas sim pró-soviéticos.

Vê-se muita bandeira comunista e quadros de lenine.
E esses como bem se sabe, eram anti-Russos étnicos.

O mal é que na democracia aceita-se a mentira como debate,e quando assim é ninguém se pode entender pois a luta de argumentos faz-se com com quem melhor mente.

As estações estatais do Kremlim andam a fabricar noticias que Russos andam a ser espancados e mortos em Kiev e tudo isso é falso.

Eles estão a fabricar uma narrativa para assustar as populações mais a leste e assim estas abraçarem as forças armadas Russas como os salvadores.

Do lado de Washington a coisa não é muito diferente.
Mentiras,mentiras,mentiras,mentiras...

O povo comum não passa de gado e os militares não passam de fantoches.

O ultimo homem a trazer a verdade ao debate político foi Hitler.
Depois disso vivemos na ditadura da mentira.

Os povos, civis e militares, têm que duma vez por todas recusar categoricamente a mentira na política.

Thor disse...

sim, não há "bons" nem "salvadores" nesta história e sim tiranos e mentirosos dos dois lados, como dizes.


"Pois...Mas muitos deles não são bem "pró-Russos" mas sim pró-soviéticos.

Vê-se muita bandeira comunista e quadros de lenine.
E esses como bem se sabe, eram anti-Russos étnicos."


anti-russos, anti-eslavos, anti-tudo o que fosse ariano...
e esses "pró-soviéticos" não passam de idiotas úteis que nem a memória do próprio povo genocidado no Holodomor respeitam. enfim...

Pedro Lopes disse...

Eu confesso que estou um pouco baralhado com este assunto da Ucrânia.

Se por uma lado apoio os Nacionalistas, por outro vejo alegações frequentes de ligações de alguns grupos destes aos kikes e a figuras pouco recomendáveis da diplomacia "Americana". E alguns até com ligações aos islamitas tchetchenos(Mas admito que sejam falsidades).

Por outro lado corre o boato que há forças de mercenários (Blackwater) a criar confusão no terreno.

Por outro lado começamos a ver o novo governo Ucraniano a pedir "ajuda" ao FMI.
Qual é a real presença dos nacionalistas no novo governo?

Não terá sido isto alguma coisa planeada antecipadamente pelos mesmos do costume? Ou seja uma negociata Moscovo Vs EU/EUA em que ambos ficam a ganhar?

A Rússia abocanha a Crimeia e os criados dos Rotschilds abocanham o resto da Ucrânia. Será?

E que nos últimos dias o clima tem ficado mais calmo e parece tudo encaminhar-se para alguma solução já delineada nos bastidores.

Thor disse...

A Rússia abocanha a Crimeia e o Leste da Ucrânia, enquanto os Rothschild/Soros/neo-liberais/Americanos/federalistas abocanham o Oeste da Ucrânia, aposto nisso.

quanto à presença dos nacionalistas, alguns são mais neo-liberais que nacionalistas infelizmente.
eu queria acreditar no contrário disso, e acreditar que é tudo uma questão de luta contra o "imperialismo russo", mas infelizmente muita coisa aponta na direcção oposta.