"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Hollywood ou Hollyjewood?


 Porque razão os judeus dominam Hollywood?

Os judeus constituem apenas 2% da população dos EUA, apesar disso, são maioria em Hollywood, escreve o diário suiço NZZ am Sonntag.

O estudo do NZZ am Sonntag, revela o que se passa nos bastidores de Hollywood e assegura que este império cinematográfico está sob controle dos judeus.

Segundo o diário suiço, quase todos os estúdios cinematográficos dos EUA são controlados por judeus. A maioria dos membros do júri do prémio Óscar, guionistas e comediantes famosos são judeus.

NZZ am Sonntag coloca uma questão à qual tenta responder: “Porque focam os judeus tanto empenho e dedicação ao campo da produção cinematográfica?

Segundo o diário, após a chegada ao poder de Adolfo Hitler, os judeus perderam o controle sobre os estúdios cinematográficos alemães e austríacos, que até então dominavam; fugiram então para os Estados Unidos e invadiram a sua indústria de cinema.

Acrescenta a fonte que os imigrantes judeus conheciam os interesses dos cidadãos norte-americanos e descobriram o sonho americano que actualmente é o principal pólo de Hollywood.

Os judeus esforçaram-se para não revelar a sua verdadeira identidade e origem, pelo que alteraram os seus nomes fazendo-se passar por norte-americanos. Hirsch Moses, por exemplo, alterou o seu nome para Harry Warner,.

Nos filmes antinazis, os judeus desempenhavam o papel de nazis, explica um especialista de Hollywood.

O relatório publicado pelo NZZ am Sonuentag afirma que os críticos do sionismo e do regime de israel não têm lugar em Hollywood. O famoso diretor e actor Mel Gibson viveu essa realidade, pois após criticar israel e o sionismo, foi impedido de dirigir um filme nos estúdios da Warner Bros.

Uma sondagem de opinião, levado a cabo em 2008 nos EUA, revelou que os norte-americanos acreditam que os judeus dominam Hollywood. Diz-se até que quem aspira a ser famoso deve-se casar com uma mulher judia, o que é considerado um privilégio.

Como conclusão, o diário suíço refere-se ao filme anti-Irão Argo (de Ben Affleck), ganhador de um Óscar, como prova da influência dos judeus em Hollywood, uma vez que os judeus são os protagonistas no júri do prémio Óscar.

FONTE



quando virem brancos ou até brancas a fazerem papel de "maus da fita" nos filmes, ou quando virem indíviduos das chamadas "minorias" a fazerem papel de bonzinhos ou vítimas, já sabem porquê. não é nenhum "mistério".
neste artigo do metapedia em espanhol, podem ver quais as indústrias cinematográficas judias, i.e. controladas por judeus, podem ver nomes dos directores de cinema judeus, alguns dos quais famosos de quem toda a gente já ouviu falar, e podem ver nomes de actores/actrizes judeus ou convertidos ao judaísmo, tal como nomes de filmes emblemáticos deste cinema hollywoodesco com mensagens judias plenamente detectadas e identificadas.  aí nessa lista falta, p.exemplo, o filme realizado pelo judeu Spielberg chamado "Amistad" que retratava portugueses e espanhóis da era dos descobrimentos como carniceiros e assassinos, e negros como vítimas, então a mensagem poderia ser eurofobia, multirracialismo, politicamente correcto, etc é só um exemplo que me lembrei e que falta aí, já que é impossível enumerar todos os filmes com mensagem judia anti-europeia ou eurofóbica, de tantos que eles foram.

7 comentários:

Pedro Lopes disse...


Muito bom artigo.

Em relação ao Holoconto e aos Nazis eles não conseguem passar um ano sem fazer um filme alusivo ao tema.

E há outros aspectos nojentos.
Os filmes de Hollyhood promovem a violência(Tipo Tarantino), promovem o deboche sexual, o homossexualismo. Em muitos filmes o ladrão é um romântico, um genclemen.

No filme "Inglourious Basterds (2009)" (Que eu não vi) há cenas de uma violência extrema contra Alemães e isso é visto como sendo banal ou justo.

Não há um único filme onde os "Maus" sejam não-brancos, no máximo poderá haver um que faz de mau mas está acompanhado por brancos mais maus ainda. Do lado dos bons podemos ver brancos mas sempre acompanhado de algum negro.

Um filme que retrate uma história só com brancos, é criticado e acusado de racismo.

Um realizador negro há pouco tempo disse que ia fazer um filme onde se chacinavam todos os brancos. Não vi qualquer reacção de indignação por parte do mestres do MC-PC.

Filmes que sejam de acção, mais intelectuais tem sempre de meter gays. Filmes onde a acção se passa em Nova Iorque(Estes são os piores) tem de meter sempre Gays. É obrigatório.
O Cinema Europeu também já foi contaminado com este vírus.

Até nós, no tempo do Salazar tínhamos uma razoável industria de cinema. Faziam-se grandes produções apesar de haver grandes meios.

Agora só fazem filmes sobre bairos sociais e os personagens centrais a enfiar para a veia. E esse tipo de merda é logo bem retratada pelo resto da mérdia.

Thor disse...

"Os filmes de Hollyhood promovem a violência(Tipo Tarantino), promovem o deboche sexual, o homossexualismo."


é só entrar no link que eu indiquei na minha nota:

V de Vendetta (Feminismo, homosexualismo, igualitarismo)

Harry Potter (Mesianismo, igualitarismo, antirracismo, eurofobia, multirracialismo, homosexualismo.)

Secreto en la montaña (Brokeback Mountain) (Homosexualismo)

Alejandro Magno (Homosexualismo, Falsificación de la Historia)

Cloud Atlas (Eurofobia, homosexualismo, feminismo, multirracialismo e interracialidad, inmigracionismo)

Pedro Lopes disse...

Queria dizer:

"Filmes que NÃO sejam de acção, mais intelectuais tem sempre de meter gays."

"Faziam-se grandes produções apesar de NÃO haver grandes meios."

Arcaico disse...

Essa notícia é de um site católico, ignore o aspecto religioso, veja apenas como um exemplo do poder dos vermes neste lugar e nos EUA:
.
http://www.acidigital.com/noticia.php?id=21724

Arcaico disse...

Que os Deuses protejam a pirataria, eu só compro filmes piratas, assim não dou um centavo à judéia. Recomento a todos também que não assinem este netfix... netflix... netalguma coisa que esta sendo anunciado em todo canto, e nem tão pouco TVs por assinaturas.

Hoje eu quase não vejo TV e nem filmes em verdade.

Thor disse...

recordando, mais um exemplo dessa "elite anti-sionista":

http://www.alertadigital.com/2012/11/07/gallardon-cede-a-las-presiones-de-las-asociaciones-judias-en-espana-se-podra-negar-a-dios-pero-no-el-holocausto/

Pedro Lopes disse...

Só para irritar a malta:

http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=396326