"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

domingo, 23 de junho de 2013

discurso de Mussolini contra o «racismo» NS

video
o fascismo mussoliniano era ambíguo. aceitou leis raciais a partir de 1938 por "pressão" do nazismo, mas isso não o impediu de antes ou depois, mandar umas ferroadas contra o racialismo nacional-socialista.
as leis raciais, de que já aqui falei, nunca foram tema que importasse muito para a itália fascista.

6 comentários:

Anónimo disse...

O Massacre de Greensboro:


http://en.wikipedia.org/wiki/Greensboro_massacre

Thor disse...

não me importo muito com off-topics desde que venham no seguimento das conversas e não logo a abrir os tópicos.
claro que nem sempre isso acontece, e é verdade que os off-topics do Direita com facebooks e muito "fulanizados" são aborrecidos.

eu sobre essas eslavas nem vejo grande drama, desde que elas fiquem no Bostil com os filhos e não voltem para a Europa...
não vejo drama.

atenção que o Trotsky não se limitou a "usar" a palavra racismo. ele praticamente inventou e cunhou a palavra.
é uma palavra inventada por essa escória para condicionar mentalmente os brancos arianos.

Thor disse...

"O Massacre de Greensboro:


http://en.wikipedia.org/wiki/Greensboro_massacre"


este merdas deve ser o CiscoKid.
olha lá, o Klu Klux Klan é uma espécie de Breivik. muita gente não sabe mas essa merda de seita tem até a maçonaria por trás.

Anónimo disse...

«olha lá, o Klu Klux Klan é uma espécie de Breivik. muita gente não sabe mas essa merda de seita tem até a maçonaria por trás.»

Sim, é merda maçónica, se calhar até foram judeus sionisto-bolcheviques que a criaram.

Thor disse...

‘[…] at the head of the names stands Stalin himself, who for a long time was regarded as a Georgian of pure descent. But it has been revealed, that he belongs to the Jewish race; for Djougachvili, which is his surname, means “Son of Djou,” and Djou is a small island in Persia, whither many banished Portuguese “Gypsies” migrated, who late settled in Georgia.

Today it is almost completely proved, that Stalin has Jewish blood, although he neither confirmed or denied the rumours, about which mutterings began in his direction.’ [4]



‘Stalin's childhood origins were supposedly Georgian, but the truth is his mother was Ossete, from the Khazarian region.In the Georgian language "shvili" means son of, or son, as in Johnson. "Djuga" means Jew. Therefore Djugashvili means Jewison.

So Joe Stalin's real name, before he changed it, was Joe Jewison. It gets better, his name was Joseph David Djugashvili, a typical Jewish name. During his revolutionary days he changed his name to "Kochba", the leader of the Jews during one of the anti-Roman uprisings of the Jews. Russians don't change their names. Georgians don't change their names. Jews change their names.

Stalin's mother Ekaterina did laundry and housekeeping for David Papisnedov, a local Jew, who was Stalin's real father. Their nickname for Stalin was "Soso". Stalin received Papisnedov at the Kremlin often. Comrade Papisnedov often was visited by Nikolai Przhevalsky, a Jewish trader, and he is also considered a possibility as Stalin's father.’ [5]


Maurice Pinay

Thor disse...

"«olha lá, o Klu Klux Klan é uma espécie de Breivik. muita gente não sabe mas essa merda de seita tem até a maçonaria por trás.»

Sim, é merda maçónica, se calhar até foram judeus sionisto-bolcheviques que a criaram."



o facto de a Ku Klux Klan não ser esquerdista nem bolchevique, não invalida que tivesse a maçonaria por trás.
a maçonaria não está só na esquerda....