"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

EUA financia chegada de refugiados

Mais:
http://vnnforum.com/showthread.php?p=1897890
http://vnnforum.com/showthread.php?p=1880113


é importante sempre separar as àguas e não meter no mesmo saco os EUA em si como país e os governos criminosos que esse país tem. há milhões de Americanos que são contra isto e que até o denunciam. para «variar», há judeus metidos nisto até à medula.




sábado, 29 de agosto de 2015

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

next goal: confisco de armas























e não há certezas, mas pode inclusivamente ter sido false-flag, isto é, falso tiroteio...
http://nodisinfo.com/virginia-tv-crew-fake-shooting-gun-control-plot-confirmed/

















quinta-feira, 27 de agosto de 2015

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

sábado, 22 de agosto de 2015

o século da morte

















antigamente, no tempo dos reis e dos cavaleiros, é que eram todos uns bárbaros que andavam a cortar cabeças e a matar-se uns aos outros. agora é que é tudo muito civilizado e democrático...e o resultado está à vista. e isto é só os mortos em guerra, porque no total foram muitos mais. e o século XXI vai pelo mesmo caminho ou até pior.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

terça-feira, 18 de agosto de 2015

visita NS a Portugal






















Kraft durch Freude em Setúbal - 1938

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

terça-feira, 4 de agosto de 2015

ciganos lançam terror no Porto


“O terror anda à solta” nas imediações da Rua de Serpa Pinto, no Porto, por causa de um grupo de 30 imigrantes do Leste que vivem num apartamento T2 arrendado na esquina da Rua de Burgães.


“Há dias o caos instalou-se e mais parecia uma guerra, o fim do Mundo: houve gritos, discussões violentas entre eles no meio da rua, ouviu-se estouros e carros a acelerar assustadoramente”, conta um vizinho chocado com a situação.

A rotina é sabida por todos os habitantes no local: “saem muito cedo, por volta das seis da manhã. Homens e mulheres são levados em carrinhas, para andarem a mendigar na rua. Ao fim do dia, voltam e se por acaso a porta do prédio ainda não está aberta, amontoam-se nas escadas ou em frente à farmácia, a beber e a discutir alto”, conta um vizinho.

“Chegam a fazer as necessidades mesmo ali, na rua, sem qualquer pudor”, lembra uma testemunha.

FONTE