"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

indice cefálico no continente Europeu


16 comentários:

Anónimo disse...

O índice cefálico não é sinónimo de um mais elevado quociente de inteligência. Tu que és ateísta e portanto Darwinista (tu segues as teses de um maçon), então se assim fosse o elefante seria o animal mais inteligente do mundo. A inteligência é genética, transmite-se de geração em geração, donde se deduz que as raças ditas "amarelas" e "brancas" são as mais inteligentes porque conseguiram ao longo dos séculos se manterem afastadas da miscigenação.

Thor disse...

quem disse que maior índice cefálico era sinal de mais elevado quociente de inteligência? ninguém disse nada disso aqui. és tu quem está a extrapolar e interpretar dessa forma.
o tópico é sobre indíce cefálico, não sobre inteligência ou QI.

sobre QI, já fiz vários:
http://hyperborea-land.blogspot.pt/search/label/intelig%C3%AAncia

Thor disse...

quanto ao Darwin...tou-me a cagar se era maçon ou até paneleiro.
há muito que não tenho pachorra para pseudo-argumentos de falácias ad hominem.
(este é de 'esquerda', aquele é cristão, o outro é maçon, portanto nada do que digam tem valor)

muito do que o homem dizia é de se aproveitar, outras coisas não. é a vida.
o Nacional-Socialismo bebeu alguma coisa dele, obviamente. mas não tudo.

Gang2 Ervilha disse...

Boas, também não é com um simples "cagar" que consegues meter a cabeça na areia como a avestruz e fugir á realidade. Quer queiras quer não segues as teorias de um maçon, que para mais era um talmudista. Porque isso de combater o talmudismo e seguir as teses de um talmudista não bate lá muito certo, não achas ? Quem será o falacioso então ?

Thor disse...

onde estão as provas de que Darwin era talmudista?
não sabia disso, nunca as vi, nem nunca ouvi nada disso.

que eu saiba, o homem era gentio, não judeu. acho pouco provável que seguisse o Talmud.

sobre ser maçon, realmente era maçon. mas naquela altura nem todos os maçons eram a encarnação do 'mal'.

embora eu não gostando de maçons, ficas a saber que até houve maçons que denunciaram e bem, os judeus.

http://hyperborea-land.blogspot.pt/2013/04/quando-o-ocidente-era-ocidente.html


portanto, reafirmo que lá por o Darwin ter sido maçon, nem tudo o que ele dizia era para se deitar fora.
porque se assim for, então quando o Washington e o Franklin 'malharam' nos judeus, isso também não vale nada, porque 'eram maçons'
e só estou a seguir o teu 'raciocínio' falacioso.

e já agora, quais teorias do Darwin é que eu sigo? referes-te ao evolucionismo?
ok, então e se seguisse o criacionismo cristão? já era melhor?
se seguisse teorias cristãs, já era melhor do que seguir as teorias de um maçon?

o Nacional-Socialismo também bebeu alguma coisa do Darwin, o tal 'maçon' (e talmudista, mas isso dizes tu) e daí?? onde queres chegar com isso?
que o Nacional-Socialismo não presta porque baseou uma ou outra teoria no Darwin que, por sua vez era um maçon-talmudista?

e agora até vamos admitir que estás certo, e que Darwin era um talmudista.
se o Darwin tiver sido um talmudista, isso incomoda-te em quê?? tu és anti-talmudista? és nacionalista, pelo menos?

é que se és mais um daqueles sionistas que se finge de anti-sionista para poder acusar o Darwin de ser talmudista, ou o Hitler de ser um Rothschild e outras baboseiras, então esquece porque estás a perder o teu tempo.
se não és um anti-sionista legítimo, então escusas de passar por cá a mandar postas de pescada sobre Darwin ser talmudista ou não.
é que só anti-sionistas têm legitimidade de falar assim.

mas partindo mesmo do princípio que Darwin era um 'talmudista', então explica-me em que é que isso influenciou as suas teses. onde é que está o 'talmudismo' nas teorias dele? e em que medida é que eu fui influenciado pelo 'talmudismo' dele, ou até o próprio Nacional-Socialismo?
é que se não conseguires explicar tudo isso, e explicar onde é que está o 'talmudismo' nas minhas teorias ou no meu pensamento, e só vens aqui dizer que Darwin era um talmudista, sem acrescentar mais nada, então esquece. estás a perder o teu tempo.

e sim, isso é falacioso e o falacioso és tu. não eu.

Gang2 Ervilha disse...

Alfred de Besancenet descreve-o, num livro datado de 1889, como alguém com ares de judeu. Besancent conheceu Darwin antes que ele morra.

E não te admires nada que os judeus sejam maltratados por outros judeus. Não é segredo para ninguém que os Lenines e companhia eram judeus e mataram centenas deles. A elite talmúdica está-se a lixar desde que para atingir os seus objectivos tenham de sacrificar dos seus. Os Molcheviques, que foram os primeiros a tentar a revolução contra o Tsar, eram liderados por judeus e com muitos nos seus rangs, foram praticamente todos eliminados pelos Bolcheviques, também liderados por judeus. Portanto não te admires nem duvides que eles sejam capazes de matar dos seus. É mesmo muito corrente e vulgar.

Um maçon pode criticar seja quem for, mas o que conta são os actos...se os actos não seguem o que sai da boca, a critica é vã. Marx que era maçon e judeu também criticou muito os judeus...e portanto!

E eu nunca disse que tudo o que Darwin disse era a rejeitar. Uma mentira é tanto mais aceite se conquanto ela tiver algumas verdades por ali e aqui. O bom senso critico deve então separar o trigo do joio.

Se o nacional-socialismo bebeu do Darwin ou não, não te sei responder porque nunca estudei o que é o nacional-socialismo. Mas já agora segundo o que sei é que o nacional-socialismo tens suas origens no néo-paganismo, a antiga religião germânica, o culto de Wotan. É o resultado de séculos e séculos de educação pangermãnica, em que a guerra e violência são virtudes divinas. «Bárbaros nós somos, bárbaros nós ficaremos, bárbaros nós seremos. Óh bom, óh bravo Miguel alemão que tens o vigor do urso e o carinho da criança, tu és o homem da força.» dizia Ewald Banse.

Não sou nacional-socialista, apenas gosto de ir á Inglaterra e ver ingleses e não paquistaneses, gosto de ir á França e ver franceses e não árabes, gosto de ir ao Nigéria e ver nigerianos e não chineses. E aqui no meu país, ainda por cima como português, gosto de ver portugueses. É tão simples como isso. Cada um na sua casa.

E não é minimamente necessário nem imperativo ser nacional-socialista para se ser anti-talmude. Ainda nem sonhava existir e já existiam anti-talmudistas. O nacional-socialismo veio bem depois, mas bem depois. Já no séc.16 Lutero mandava os judeus abaixo por causa de suas falcatruas. Isto para não ir mais para trás...fico-me só pelo séc.16.

Se tivéssemos de dar legitimidade a alguém para se ser anti-sionista, o nacional-socialismo seria então o último na escala a quem se deveria outorgar essa legitimidade, pois o mais recente

Quanto a Hitler, aconselho-te a leres William Guy Carr, vais aprender muito, e saberás então o que penso dele.

A influência talmúdica nas teorias de Darwin exprime-se no feito de querer destruir a cultura cristã. Eles mesmos talmudistas não acreditam no evolucionismo, mas obrigam os outros povos a acreditar, tal e qual cantam á nossa frente os benfeitor da miscigenação e eles mesmos só se casam entre eles.

Portanto quem continua a ser o falacioso ? Eu falo do que sei, do que estudo, não me pronuncio do que não sei nem do que não estudei.

Gang2 Ervilha disse...

Ah e esqueci-me de te dizer que o Cristianismo foi a base do Reino de Portugal e não nenhum ateísmo nem laicismos. Portanto o criacionismo é a considerar se amas a tua Nação. A menos que sejas um sionista mascarado de nacionais-socialismos e sei lá mais o quê.

Thor disse...

"Ah e esqueci-me de te dizer que o Cristianismo foi a base do Reino de Portugal e não nenhum ateísmo nem laicismos. Portanto o criacionismo é a considerar se amas a tua Nação. A menos que sejas um sionista mascarado de nacionais-socialismos e sei lá mais o quê."



olha chavaleco, já tive aqui muitos comentários idiotas, mas acho que este foi mesmo o supra-sumo. meu, estás mesmo a bater a escala. olha que não julgava um comentário destes possível.

então quer dizer que, para ti, quem não é cristão, é porque é automaticamente sionista....
como se a merda do cristianismo não fosse semita e judaica. a maioria dos cristãos é que são sionistas.

então o Nacional-Socialismo, para ti, deve ser cristão...deves certamente desconhecer o que o Hitler pensava do cristianismo.

quanto ao cristianismo ser a base do reino de Portugal, infelizmente assim foi, porque na altura o cristianismo era OBRIGATÓRIO. não era uma escolha.
a monarquia também foi a base do reino de Portugal, mas um português não é obrigado a ser monárquico (e não sou democrata, que fique claro)

enfim, o cristianismo foi imposto e o paganismo banido e proibido, e só por isso o cristianismo foi a base do reino de Portugal, e eu até lamento um bocado a (re)conquista ou pelo menos a maneira como ela foi feita, sobretudo por causa da absorção de mouros e também alguns judeus, e isso foi culpa do cristianismo, tal como lamento a perda da Galiza para 'Espanha' ou Castela.
portanto, dizer que Portugal = cristianismo é o mesmo que dizer Portugal = monarquia ou coisa similar.
uma coisa é a pátria ou a nação, e outra coisa é as formas de que ela se reveste, religião ou forma de governo.
aliás, não há nações cristãs. porque Portugal não se distingue em relação aos congéneres Europeus devido à religião, já que o cristianismo também foi dominante nos outros países e o cristianismo é uma religião universal e não nacional.

e como se esse teu 'argumento' já não fosse lamentável o suficiente, vais mais longe e chegas ao cúmulo de dizer que os não-cristãos são sionistas disfarçados de nacional-socialistas, como se o Nacional-Socialismo na base tivesse alguma coisa a ver com cristianismo...até pode ter tentado tolerá-lo, mas ter o cristianismo na sua base, alto lá!

eu também posso dizer que os cristãos, esses sim, são semitas e sionistas disfarçados de nacionalistas e com muito mais razão, devido às raízes judaicas do cristianismo.

Thor disse...

"A influência talmúdica nas teorias de Darwin exprime-se no feito de querer destruir a cultura cristã. Eles mesmos talmudistas não acreditam no evolucionismo, mas obrigam os outros povos a acreditar, tal e qual cantam á nossa frente os benfeitor da miscigenação e eles mesmos só se casam entre eles."


e quem defendeu a miscigenação aqui? eu não, certamente.
e o Darwin, que eu saiba, também nunca o defendeu.
se o Darwin queria destruir a cultura cristã, ainda bem, que essa cultura cristã é precisamente a raíz de muitos males, senão mesmo a raíz do mal.
não adianta vir dizer que ser anti-cristão é ser talmúdico...porque se formos por aí, então eu contra-argumento que se anti-cristianismo é talmudismo, então cristianismo é Torah...
e a Torah não é muito melhor que o Talmud...se for melhor de todo, claro.
é que se o Talmud é judeu, a Torah não o é menos.
e a Torah originou o cristianismo, entre outras coisas.




"Alfred de Besancenet descreve-o, num livro datado de 1889, como alguém com ares de judeu."


portanto, fica provado que Darwin era talmúdico, porque um autor disse que Darwin tinha ares de judeu. brilhante! clap, clap.




"E eu nunca disse que tudo o que Darwin disse era a rejeitar. Uma mentira é tanto mais aceite se conquanto ela tiver algumas verdades por ali e aqui. O bom senso critico deve então separar o trigo do joio."


então, pronto! se pensas assim, para a próxima lembra-te disso antes de vires para aqui guinchar que eu 'sigo as teorias de um maçon'.
não sigo, nem deixo de seguir. sei que muita coisa do que ele disse, tem validade em termos científicos, o que obviamente não significa que tudo nele era bom e credível.

agora, se as coisas certas que ele disse perdem validade por ele ser maçon...então estamos no domínio do surreal e do rídiculo.

ele acertou nomeadamente no que diz respeito ao racialismo/eugenia e no que diz respeito ao evolucionismo.
não adianta vires para aqui com argumentos 'ad hominem' para tentares impôr criacionismo irracional.
e mais, eu nunca sequer aqui falei em criacionismos ou evolucionismos, foste tu quem veio aqui para o meu espaço trazer esse tema, só porque leste no cabeçalho que este blogue era 'ateísta' hahaha (e sentiste-te picado com isso)

mas será que era melhor se fosse cristão e seguisse teorias cristãs irracionais e obscurantistas??
seguir teorias evangélicas é melhor do que seguir as teorias de um maçon, só por ele ser maçon??




"E não é minimamente necessário nem imperativo ser nacional-socialista para se ser anti-talmude. Ainda nem sonhava existir e já existiam anti-talmudistas. O nacional-socialismo veio bem depois, mas bem depois. Já no séc.16 Lutero mandava os judeus abaixo por causa de suas falcatruas. Isto para não ir mais para trás...fico-me só pelo séc.16."


claro, homem. mas tem calma, ninguém disse o contrário.
claro que já se malhava nos judeus séculos antes do Hitler. aliás, os judeus foram expulsos de 110 países diferentes ao largo da história e praticamente tudo antes do Hitler, portanto...
o que se passa é que talvez o Hitler, com ajuda do Darwin, do Nietzsche e outros, tenha introduzido uma componente revolucionária no anti-judaísmo.
primeiro, uma componente declaradamente racialista, eugenicista que o Lutero e outros não tinham.
e segundo, uma componente abrangentemente anti-semita. isto é, não apenas anti-talmudista mas completamente anti-semita, o que abrange obviamente a Torah e o cristianismo.
não basta ser anti-talmudista ou anti-maçónico.
e ser anti-ateísta, na minha opinião, também é reaccionário.
é preciso ser revolucionariamente ANTI-SEMITA e rejeitar tudo o que está ligado ao semitismo, incluindo o cristianismo. e incluindo os genes semitas, não apenas religião ou Talmud ou isto e aquilo.

Gang2 Ervilha disse...

Foi retórica aos teus dizeres «é que se és mais um daqueles sionistas que se finge de anti-sionista». Mesmo uma criança compreende rápido que os muçulmanos da Palestina não são cristãos e no entanto detestam o anti-sionismo. Mas parece que a ti te custa a compreender isso. E enormemente. Será que estou a discutir com um adulto ou uma criança ?

Quer tu queiras ou não queiras, o Cristianismo é uma das bases da Pátria Portuguesa desde os tempos do Rei D. Afonso Henriques. Contra factos não há argumentos. Inútil dares voltas e reviravoltas.

O primeiro a falar em "criacionismo" e "evolucionismo" foste bem tu. As mensagens estão lá, com a hora e data, eu apenas contra argumentei.

Quanto a rejeitar todos os judeus (esse nome de anti-semita é um neologismo inventado por talmúdicos que exclui todos os outros povos semitas e só tem em conta os judeus), também tem de se ter um certo sentido. Henry Makow seria então alguém a rejeitar ? Shlomo Sand ? Gilad Atzmon ? Só dou três exemplos. Também não é assim. Tens muitos judeus que detestam o judaísmo. Tens também judeus anti-sionistas, judeus que rejeitam o Talmude. Claro que são muito poucos, mas existem. Estes considero que não se deve rejeitar. Se esse é o ponto de vista do nacional-socialismo ou se é isso que ele ensina, estou um pouco espantado.

Hitler tinha nas suas fileiras muitos soldados semitas, os árabes. E que eu saiba Hitler nunca teve nenhum ódio especial pelos judeus. Em França eles eram mesmo protegidos por lei promulgada pelo Reich. Todo aquele que tocasse num judeu era punido. Agora á vista da história do nacional-socialismo no tempo de Hitler, eu duvido que ele ensine isso. Hitler combateu as oligarquias talmúdico-bancárias, não o simples judeu que apenas tentava sobreviver. Se ele os põs todos a trabalhar, no entanto eram bem-tratados. Portanto isso da rejeição total do semita judaico, não corresponde á verdade do nacional-socialismo. Pelo menos á vista da história nos tempos de Hitler. Agora se o dizes, pelo menos a história não te apoia. Eu não conheço o que é o nacional-socialismo como tu, mas conheço um pouco da história da 2ª guerra mundial. Não aquela que se ensina nas escolas, mas a outra que não se ensina.

Thor disse...

o Shlomo Sand é um vigarista intelectual e um mentiroso compulsivo...ainda por cima marxista.
até me espanta apontares o exemplo dele como um 'judeu bom'.

há judeus mais ou menos bons, mas são muito poucos. contam-se pelos dedos das mãos.

ok, o termo 'anti-semitismo' foi realmente mal usado da minha parte, mas a alternativa era usar o termo 'anti-judaísmo' (para excluir àrabes e etc), só que 'anti-judaísmo' é um termo mais religioso e eu quis deixar claro que o que estava em causa era mais raça do que religião, e daí usar o termo SEMITA (ok, realmente mal aplicado, porque também pode incluir Àrabes)

os muçulmanos da Palestina detestam o anti-sionismo? o anti-sionismo? tens a certeza do que escreveste? não te terás enganado?

e o Hitler odiava os judeus sim. ele disse-o com todas as letras. agora, claro que ele nem sempre odiou os judeus...ele explicou que começou a odiar os judeus gradualmente por causa da sua vigarice e desonestidade nos debates.

e é claro que ele sabia que havia judeus 'bons' e não odiava a todos, mas esses judeus 'bons' eram (e ainda são) muito raros.

em França os judeus eram protegidos, mas tinham que andar com indicação no vestuário de que eram judeus, nomeadamente a estrelinha amarela ao peito.
isso que acabas de dizer, até só demonstra a humanidade do regime nazi.

e quanto aos judeus alemães, meteu-os em campos de concentração...se bem que mais pareciam palácios do que campos de concentração. enfim...


nem todos os judeus anti-sionistas são anti-talmúdicos.
e nem todos os judeus anti-talmúdicos são anti-sionistas, atenção a isso.
talmud e sionismo são aparentados, mas não são a mesma coisa.

judeus honestos, são realmente muito, muito raros. e desses raros, a maioria não segue nem o judaísmo, nem o sionismo (que não são uma e a mesma coisa)

http://antizionismo.blogspot.pt/2015/09/o-mito-do-judeu-anti-sionista.html


Hitler não combateu só as oligarquias, combateu o judeu de uma forma geral...de outra forma, não teria deportado milhões para campos de concentração e feito fugir outros tantos.

claro que não os matou, claro que o holoconto é ficção...mas Hitler rejeitava o 'semita', ou pronto, o judeu, para ser mais exacto.

vê o filme 'o eterno judeu', realizado por Nacional-Socialistas alemães.
não é só as oligarquias. é o judeu em si.

Hitler tinha àrabes nas fileiras, mas esmagadoramente fora da Europa, à excepção de um ou outro ponto nos balcãs. e parece-me que, na verdade, seriam quase só apenas muçulmanos e não àrabes (que não é a mesma coisa)

Thor disse...

"Quer tu queiras ou não queiras, o Cristianismo é uma das bases da Pátria Portuguesa desde os tempos do Rei D. Afonso Henriques. Contra factos não há argumentos. Inútil dares voltas e reviravoltas."


caguei.
é provável que o Afonso Henriques nem passasse de um bastardozinho.

eu cago no cristianismo, assim como cago na monarquia ou em falácias primárias do género, se não fosse cristianismo nem existia Portugal.

se não fosse o cristianismo, era outra religião qualquer...ou nenhuma.
e se não existisse Portugal, existia a Galiza ou Galécia, éramos galegos. portanto, caguei e andei.

se Portugal = cristianismo, então também Portugal = monarquia.

portanto, vê lá! se és cristão, só porque A.Henriques era cristão e porque Portugal nasceu cristão, então também tens que ser monárquico. não te esqueças disso!
vá lá, crominho, vai lá dar vivas ao Dom Duarte.

e o cristianismo é tanto a 'base' de Portugal, como é a 'base' de Castela, Itália, França, etc, etc portanto, onde está a especificidade ou a diferença??

o cristianismo nem sequer nasceu na Europa (e muito menos em Portugal), nasceu na Galileia, Palestina...

porque é que não vais para lá, já que tanto veneras essa treta de religião??

mal sabes tu que a base de Portugal não é o Condado Portucalense cristão, mas sim a Galécia que começou por ser ateia e pagã, só sendo cristianizada no período Suevo. nem sequer no Romano, mas sim no período Suevo.

ainda hoje se diz que Portugal nasceu em Guimarães, que até nem está correcto, mas pronto, nasceu no Minho e o Minho, à excepção de Braga católico-romana, ainda hoje é pagão.
portanto, onde está a 'base cristã'?

vais ao Minho e ainda hoje o paganismo lá domina, se tirares Braga. quanto mais nessa altura, quando a cristianização ainda era relativamente recente e havia resquícios de paganismo por todo o lado...


PS: e não fui eu que comecei a falar em criacionismo vs evolucionismo, não senhora. aqui não vais deturpar a verdade.
os teus comentários estão registados e o que disseste está escrito:

"Anónimo disse...
O índice cefálico não é sinónimo de um mais elevado quociente de inteligência. Tu que és ateísta e portanto Darwinista (tu segues as teses de um maçon),.


9 de setembro de 2015 às 23:46"


Darwinismo só se pode referir a evolucionismo. não estou a ver outra coisa. portanto, sim, foste tu quem introduziu o tema do evolucionismo e criacionismo, só porque o blogue é (e bem) ateísta). não te faças de sonso, que essa merda aqui não resulta, pode resultar lá noutros antros de atrasados mentais, mas aqui não, e comigo não.

Gang2 Ervilha disse...

Opá, peço imensas desculpas, claro que me enganei nessa de dizer que "os palestinos odeiam os anti-sionistas". Nem teria sentido a frase. Acontece, errar é humano.

O Shlomo diz muitas verdades. Se ele é marxista, olha, não sabia. Tenho dois livros dele e não notei isso. Pelo menos não me apercebi de algo que indque que ele fosse marxista. Mas já agora, Marx dizia também muitas verdades, muitas mesmo. A critica que ele faz ao capitalismo eu compreendo como sendo as directivas que o capitalismo deve seguir. Aí está o engodo de Marx. É que toda a gente pensa que ele critica o capitalismo, quando na realidade mostra a direcção que o capitalismo deve tomar. E é sem falhas. Uma outra que me parece muito provável, e que eu saiba nunca foi explorada esta hipótese, mesmo se não tenho certezas absolutas do que digo

Parece que o Hitler odiava os judeus, mas quais ? Todos ? Duvido. Os judeus oligárquicos ? Esses sim tenho a certeza que ele os odiava. Pelo menos se ele disse que os odiava a todos, a história mostra que não era bem assim. Eu penso que ele sempre se referiu aos banqueiros internacionais e seus lacaios. Tomo como referencia William Guy Carr, um comandante da marinha e serviços secretos que combateu os alemãẽs na 1ª e 2ª guerra mundial, assim como também o Pr. Robert Faurisson que demonstra de A a Z que Hitler não era assim tão mau para com os judeus como se pinta por aí. E muitos outros...

Se Hitler detestasse assim tanto os judeus, ele tê-los ia eliminado a todos. Mas portanto isso nuna aconteceu. O Commodore Guy Carr salienta que ele detestava os banqueiros internacionais e era com eles que desejava ajustar contas.

Claro que nem todos os judeus anti-sionistas são anti-talmúdicos e vice-versa. Tens uma seita judaica ainda bem pior do que esses aí em cima e que ninguém praticamente conhece: os Sabbataístas e Frankistas.

Eu não sou cristão só porque D.Afonso Henriques o foi, faz parte da cultura de séculos e séculos da Pátria Portuguesa. Não há como negar. Portugal foi fundado por um católico, os primórdios da Pátria Portuguesa foram de par com o Cristianismo. Não vale a pena andares feito em carapau de corrida a fazer pirouetas com assunto, é histórico. Tens de engolir a seco e a fundo por esse gargalo adentro. Aguenta-te á bomboca.

Já agora veja-se aqui postado por Thor em "15 de setembro de 2015 às 02:232 (é a 5ª mensagem):

«««"e já agora, quais teorias do Darwin é que eu sigo? referes-te ao evolucionismo?
ok, então e se seguisse o criacionismo cristão? já era melhor?
se seguisse teorias cristãs, já era melhor do que seguir as teorias de um maçon? »»»

Eu vejo aí escrito "evolucionismo" e "criacionismo".

O evolucionismo não é cristão, portanto incompatível com os valores ancestrais da Pátria Portuguesa e sobretudo com os valores Bíblicos.

Thor disse...

"Parece que o Hitler odiava os judeus, mas quais ? Todos ? Duvido. Os judeus oligárquicos ? Esses sim tenho a certeza que ele os odiava. Pelo menos se ele disse que os odiava a todos, a história mostra que não era bem assim. Eu penso que ele sempre se referiu aos banqueiros internacionais e seus lacaios. Tomo como referencia William Guy Carr, um comandante da marinha e serviços secretos que combateu os alemãẽs na 1ª e 2ª guerra mundial, assim como também o Pr. Robert Faurisson que demonstra de A a Z que Hitler não era assim tão mau para com os judeus como se pinta por aí. E muitos outros...

Se Hitler detestasse assim tanto os judeus, ele tê-los ia eliminado a todos. Mas portanto isso nuna aconteceu. O Commodore Guy Carr salienta que ele detestava os banqueiros internacionais e era com eles que desejava ajustar contas."



o detestar dele, em relação aos judeus, não ia até ao ponto de eliminá-los. entende isso.
há várias formas de ódio. claro que não era tão mau com os judeus como se pinta por aí.
mas que os detestava a quase todos, detestava.. ele próprio o disse.

https://2.bp.blogspot.com/-eUskAdNp98w/VAThRo06zDI/AAAAAAAACTE/JraLs-5EFr0/s1600/BXW7T20.png

'I gradually come to hate them'

não era só os banqueiros e os oligarcas, já disse isto. era os judeus como raça.
ele até fez alusão ao kaftan judeu várias vezes no Mein Kampf e disse que os judeus lhe começaram a meter nojo aos poucos e que começou a odiá-los à medida que foi percebendo que eles controlavam os sectores-chave todos da Alemanha (não só a banca) e o próprio partido Social-Democrata, etc, etc

as pessoas criam ideias erradas na cabeça e depois não saem disso...era só os oligarcas dizes tu...e eu sei que não era só aos oligarcas e banqueiros que ele detestava, mas tu estás a dizer-me isso a mim e a repeti-lo pela segunda vez depois de eu te dizer que não???
quem percebe mais do assunto afinal??
vai ver o filme 'Der Ewige Jude' de 1940, já te disse. é um filme de propaganda Nacional-Socialista anti-judeu. cabe lá de tudo, não apenas 'banqueiros' e 'oligarcas'.

Thor disse...

"O Shlomo diz muitas verdades. Se ele é marxista, olha, não sabia. Tenho dois livros dele e não notei isso. Pelo menos não me apercebi de algo que indque que ele fosse marxista."



o Shlomo é um mentiroso. aliás, um dos livros dele tem logo uma mentira no título da capa. chama-se 'a invenção do povo judaico'. isso é, obviamente, uma mentira atroz. diz que não existe povo judaico e isso é uma mentira absoluta. apenas o diz como forma de ludibriar os gentios ingénuos e desviá-los do legítimo sentimento de ódio anti-judaico. pois se não existe povo judaico, não há motivos para odiar os judeus, já que ninguém odeia o que não existe.
são mentiras e formas muito sofisticadas de controlo mental judaico que provavelmente nunca irás entender e é típico de judeus marxistas como ele.

as inclinações marxistas e o passado de militância marxista do gajo são conhecidas, podes ver por exemplo, aqui:
http://en.metapedia.org/wiki/Shlomo_Sand


os judeus para ludibriarem os gentios, não podem ser todos uniformes e monolíticos. há uns que são radicais e sionistas (os da direita neocon), mas depois há uns mais marginais, os marxistas anti-sionistas, que nos tentam convencer a todos de que nem todos os judeus são maus e que até há judeus bons e bla, bla, bla...como se fosse alguma vez possível apagar da história as horrendas carnificinas judaico-marxistas. só na Rússia foram 70 milhões. 66 milhões entre 1918 e 1957, o ano em que viraram a agulha para a 'Palestina' e ficaram mais comedidos nas matanças e nos genocídios de massas.

Thor disse...

"Mas já agora, Marx dizia também muitas verdades, muitas mesmo. A critica que ele faz ao capitalismo eu compreendo como sendo as directivas que o capitalismo deve seguir. Aí está o engodo de Marx. É que toda a gente pensa que ele critica o capitalismo, quando na realidade mostra a direcção que o capitalismo deve tomar. E é sem falhas. Uma outra que me parece muito provável, e que eu saiba nunca foi explorada esta hipótese, mesmo se não tenho certezas absolutas do que digo"


o Marx dizia verdades, evidentemente, mas era um charlatão do piorio.
ele nunca criticou o capitalismo, aliás, ele nem sequer nunca na vida usou a palavra capitalismo. ele só dizia 'capital' ou, no máximo, dizia 'sociedade capitalista'.
mas nunca, jamais, usou o termo 'capitalismo'.
esse termo foi inventado e cunhado por Thackeray em 1854, já vários anos depois do 'manifesto' ter saído.

claro que o capitalismo é uma merda quase tão má como o comunismo, mas o sistema que o Hess e o Marx propõem, ainda é pior. aliás, comunismo É capitalismo...super-capitalismo estatal. e, evidentemente que Marx sabia disso. simplesmente usa linguagem codificada para 'gado' como tu e outros.

o Karl Marx era um merdas e um tretas do caralho. aliás, é deveras surpreendente que estejas
a citá-lo e a aludir às 'verdades' que ele diz, já que acusaste Darwin de não ter credibilidade devido a ser 'talmudista'.
ora, se Darwin não tem credibilidade devido a ser supostamente 'talmudista', então o Mordechai (Karl Marx) que era neto de rabinos e era um talmudista dos mais radicais que podes sequer imaginar, (ainda por cima sionista e satânico, tudo junto - judeu, talmudista, sionista, satânico, Rothschild em 3º grau, etc, etc)...era o quê?? 'credível'?? poupa-me.
o homem era um genocida e um maníaco. ele expressou o seu nojo e repulsa absoluta pela raça Ariana, que ele considerava como 'lixo racial', e advogou o 'holocausto revolucionário', isto é, a extinção da mesma. sendo que odiava especialmente os Eslavos, os bascos, escoceses, etc, etc
o dito 'manifesto comunista' é disso mesmo que se trata. genocídio da raça Ariana e supremacia judaico-talmúdica. só que tudo escrito em 'código', em linguagem codificada que só judeus e rabinos entendem, mas não néscios e ignorantes gentios como tu.