"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

terça-feira, 6 de outubro de 2009

ONU elogia Portugal

Nações Unidas elogiam Portugal

"A Organização das Nações Unidas (ONU) Portugal pela forma como o País acolhe os imigrantes. No relatório do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) sobre migrações, o organismo além de destacar Portugal avança com a estimativa de que em 2010 mais de 920 mil imigrantes trabalharão no País.

De acordo com a ONU, Portugal está na vanguarda do acolhimento a emigrantes e é dos países do mundo que 'melhor se soube adaptar à transformação da última década, transformando-se em pátria de acolhimento'.

Segundo os dados publicados, em 2005 mais de 763 mil imigrantes residiam e trabalhavam em Portugal. Em 2010 o número deverá ultrapassar os 920 mil."

FONTE



dentro de um ano a previsão é que existam 920 mil imigrantes em Portugal...quer dizer que em mais ou menos 5 anos esse número sobe quase 200 mil, e isto nem contabiliza ilegais, já naturalizados, etc, etc

em suma, o genocidio está em curso e não apenas o governo português, não apenas os multirracialistas estão eufóricos, como a ONU não esconde a sua alegria e veio mesmo apelar ao fim das barreiras na imigração, com a maior das naturalidades.  isto a pretexto de um certo estudo que só via vantagens na imigração e nada de desvantagens. 
curiosamente, isso veio publicado no portal de um "certo partido" que nem vale a pena dizer o nome.  é só "coincidências".

3 comentários:

Anónimo disse...

a ONU é corrupta e está dominada pela OIC (muslos)

Anónimo disse...

"Khallid Muhammad's Kill the White Man speech"

http://www.youtube.com/watch?v=suYvVyqvzAs




Mandela NOBEL PEACE PRICE winner: Speaking to reporters after singing to kill whites

http://www.youtube.com/watch?v=NKiePbTcAfY

Anónimo disse...

o mahmoud ahminejad é judeu, o pai converteu-se ao culto do mafoma quando ele era puto.