"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

islão na Europa II























...desta vez já com a população completa, imigrantes incluidos. embora talvez o mapa desta "Eurábia" possa já não estar actualizado pois data do ano passado (2008).
os países mais afectados...é óbvio quais são.  aqui em Portugal temos tido alguma sorte com a Islamização, mas ela não deve durar muito, até porque a Espanha é já aqui ao lado e o "Al-Andaluz" não foi esquecido pelos muçulmanos.

3 comentários:

Anónimo disse...

o islão na europa:
http://www.youtube.com/watch?v=bWTtMDI7GJU

Vera disse...

Se estivesse em silly language percebias melhor, era?
Lol desculpa, foi o que me veio à cabeça!

Anónimo disse...

Na pratica a última coisa que maomé fez foi assassinar o seu próprio allah.
o allah maometano nunca mais falaria e ficava sem espírito, foi o que maomé disse.
Mas a coisa ainda foi pior.
No maometismo, maomé só deixou o diabo à solta.
O diabo é a única entidade espiritual activa no islão.
Não há as entidades boas no activo, tipo anjos, santos, arcanjos, e só há o mau.
Mas ainda pior.
Os maometanos durante todos estes 1400 anos adoraram o diabo sem o saberem.
Quando vão a meca, atiram pedras a algo que representa o diabo.
Só que para o diabo, atirarem-lhe pedras é fazerem-lhe caricias, é adorarem-no.
maomé estupidificou de tal modo os maometanos que estes nem reparam no que dizem e fazem.
Uma das provas é que o símbolo do islão é nada mais nada menos que o símbolo que mais insulta o islão.
Também ele foi roubado.
Quem usa em público aquilo que rouba insulta-se a si próprio.
Na verdade, tudo no islão são insultos ao islão.
Nem o próprio allah escapou.
Um Deus vivo, para maomé seria o maior perigo.