"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Hitler e o cristianismo




«O Nacional-Socialismo e a religião não podem existir juntos… O mais pesado golpe que alguma vez atingiu a humanidade foi a vinda do Cristianismo. O Bolchevismo [ou como ficou conhecido depois, o Comunismo] é o filho ilegítimo do Cristianismo. Ambos são invenções dos judeus. A mentira deliberada em matéria de religião foi introduzida no mundo pelo Cristianismo… Que não se diga que o Cristianismo trouxe ao homem a vida da alma, porque tal evolução estava na ordem natural das coisas.»  (pp. 6-7)

«Originalmente, o cristianismo era apenas uma encarnação do bolchevismo, o destruidor .... A falsificação decisiva da doutrina de Jesus foi o trabalho de St.Paul. Entregou-se a este trabalho ... para fins de exploração pessoal ....Será que o mundo não vê, exercidas precisamente na Idade Média, o mesmo sistema de mártires, torturas e homossexuais?  Antigamente, foi em nome do Cristianismo. Hoje, é em nome do bolchevismo. Ontem, o promotor Saulo: hoje o instigador, Mardochai (verdadeiro nome de «Karl Marx»). Saul transformou-se em St.Paul e Mardochai em Karl Marx. Ao exterminar esta praga, devemos fazer da humanidade um serviço de que os nossos soldados não podem ter ideia.» (p. 63-65)

«Kerrl, com nobres intenções, queria tentar uma síntese entre nacional-socialismo e cristianismo. Eu não acredito que a coisa seja possível, e eu vejo o obstáculo no cristianismo em si .... o puro cristianismo - o cristianismo das catacumbas - está preocupado com a consumação da doutrina cristã em factos. Ele leva muito simplesmente à aniquilação da humanidade. É meramente um bolchevismo sincero, sob uma aparência de metafísica.» (p 119-120)

«Seria sempre desagradável para mim ir para a posteridade como um homem que fez concessões nessa área. Eu percebo que o homem, na sua imperfeição, possa cometer inúmeros erros - mas dedicar-me deliberadamente a erros, isso é algo que não posso fazer. Eu jamais chegarei pessoalmente a um acordo com a mentira cristã. A nossa era nos próximos 200 anos, certamente vai ver o fim da doença do cristianismo .... O meu lamento terá sido não poder... observá-lo. "» (p. 278)

«O cristianismo é uma rebelião contra a lei natural, um protesto contra a natureza. Levado ao seu extremo lógico, o Cristianismo significa o cultivo sistemático da falha humana.» (página 57)                                     

«A melhor coisa a fazer é deixar o cristianismo morrer de forma natural .... Quando a compreensão do universo se tornar comum…o absurdo da doutrina Cristã será visto ...O cristianismo atingiu o auge do absurdo .... E é por isso que um dia a sua estrutura entrará em colapso .... a única maneira de nos livrarmos do Cristianismo é permiti-lo morrer pouco a pouco .... o Cristianismo é a mentira ....garantiremos que as Igrejas não possam divulgar no exterior ensinamentos em conflito com os interesses do Estado.» (pp. 49-52) 

«Mas o cristianismo é uma invenção de cérebros doentes: ninguém poderia imaginar nada mais sem sentido, nem qualquer forma mais indecente de transformar a ideia da divindade num escárnio.» (página 150) 


FONTE: Hitler’s Table Talk 1941-1944: Secret Conversations

5 comentários:

Anónimo disse...

padre católico salvou hitler


http://www.dailymail.co.uk/news/article-2082640/How-year-old-Adolf-Hitler-saved-certain-death--drowning-icy-river-rescued.htm

Anónimo disse...

"It may be the most devastating act of mercy in history.

...a priest who went on to become one of Europe's most famous organists, his predecessor Johann Kuehberger had rescued the terrified Hitler."

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2082640/How-year-old-Adolf-Hitler-saved-certain-death--drowning-icy-river-rescued.html#ixzz1ie5fLMp1

Anónimo disse...

"padre católico salvou hitler"



Perhaps if Hitler had drowned the Nazi Party might have been led by someone more competent who wouldn't have lost the war for Germany?

Anónimo disse...

As citizens of the Roman Empire, the Jews of Hispania engaged in a variety of occupations. Until the adoption of Christianity, Jews had close relations with non-Jewish populations, and played an active role in the social and economic life of the province. The edicts of the Synod of Elvira, provide evidence of Jews who were integrated enough into the greater community to cause alarm among some.

Anónimo disse...

"Sephardi Jews in Bosnia and Croatia were ruled by a German-created Fascist-Catholic satellite state from April 1941, which subjected them to pogrom-like actions before herding them into local camps where they were murdered."