"O que Lénin e Trotsky não atingiram com o fim de conduzir as forças que dormitam no bolchevismo para a vitória final, será obtido através da política mundial da Europa e América." - Rosenberg 1930

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Pedro Varela e os bons


os bons deram-nos 40 guerras desde 1945.
os bons produziram 50 milhões de mortos desde 1945.
os bons atiram alimentos, leite, laranjas e maçãs ao mar para manter os preços.
os bons conseguiram que o dólar valesse 200 pesetas ontem e 100 pesetas hoje.
os bons conseguiram corromper os povos, que já ninguém escute a sua música popular, que já ninguém viva de acordo com a sua Natureza. Conseguiram que todos comamos hamburgueres, bebamos coca-cola, ouçamos Michael Jackson e vivamos em cidades horrendas de cimento e asfalto.
estes senhores, os bons, conseguiram enganar-nos por 40 anos, mas isto não vai durar muito mais tempo!
os bons declararam guerra a Hitler porque ele queria recuperar os territórios alemães na Polónia. em 1945, os bons ocuparam a Polónia, Checoslováquia, Hungria, Roménia, Estónia, Lituânia, Alemanha, Bulgária...e não aconteceu nada.
os bons disseram que Hitler é culpado por o Mundo não funcionar, os bons disseram que Hitler é culpado de tudo o que corre mal, os bons disseram que Hitler é culpado da infelicidade dos povos, mas a realidade é que Hitler morreu em 1945 e são os bons que hoje dirigem o Mundo.

12 comentários:

Carlos disse...

Que coisa linda o vídeo desde o começo com essa versão de Horst Wessel Lied, é de emocionar - hoje a música está proibida na Alemanha. Madrid, sempre tradicional apesar dos infiltrados.

Também hoje a Catalunha, que era a mais européia região da Espanha, é celeiro de muçulmanos Qataris que conseguem influenciar pela direção da independência. Son los tiempos de la bestia.

Pedro Lopes disse...



É um discurso muito bom do Pedro Varela. Julgo que ele é católico, mas acho que não é tempo de criar divisões por causa disso.

Já que é mencionado o Michael Jackson, em tempos li(Já após a sua morte) que ele idolatrava Hitler e os Nazis.
E alegadamente teria uma enorme colecção de objectos, fotos, livros etc sobre o III Reich.

No entanto, a ser verdade, julgo que o faria apenas por uma questão visual relacionada com a beleza e grandiosidade da indumentária dos Nazis. E não tanto por qualquer identificação ideológica.



Thor disse...

o Jackson gostava do Hitler, porque sabia a verdade sobre Hitler e que ele não era um racista anti-negro primário, pelo contrário.

Thor disse...

armas como estas dificilmente cairiam mãos de meia-dúzia de analfabrutos que acreditam que não há deus senão Alá. Há mais no ISIS do que a vista alcança... resta saber o quê, ou melhor, quem está por trás dos fantoches jihadistas.

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/02/algumas-das-armas-do-estado-islamico.html


olha...tu queres ver que finalmente o clown de serviço abriu os olhos e acordou? ou é só mais um número de circo?

Pedro Lopes disse...


Se os Europeus tivessem ganho a 2ª Guerra mundial, contra os invasores, ou seja contra os servos, e carne para canhão do sionismo.

http://a.disquscdn.com/uploads/mediaembed/images/1777/9975/original.jpg

Thor disse...

excelente, Pedro Lopes.
faltou abolição do capitalismo também. e sobretudo da democracia liberal parlamentar, que seria substituída por uma 'democracia' (figuradamente) alternativa popular e autoritária NS.

ah e faltou algo ainda mais importante, é que os Rothschild, Rockefellers e outros mafiosos, não podiam ser enviados para Madagascar...teriam mesmo que ser mortos a sangue frio sem piedade e a linhagem deles extinta para todo o sempre.
temos pena, mas disto eu não abdicaria e sou intransigente.

os judeus normais seriam deixados em paz, mas não bastaria só decretar o fim do sionismo, o Talmud e o judaismo também teriam que sofrer uma revisão.
falta também referir que o que eles andaram a gamar aos EUA, Europa e outros países, teria que ser devolvido até ao último centavo e talvez com juros e ironicamente...usura (feitiço contra o feiticeiro)
e seria preciso ter formas de garantir que os judeus não sairiam de Madagascar, como impedir que eles se deslocassem por via marítima ou aérea, etc, etc porque não basta só enfiá-los lá, pois eles vão voltar a querer sair de lá, mal possam, para depois controlarem e explorarem os outros países, não nos iludemos.

faltou também maior respeito pelos animais e pela Natureza se os NS tivessem ganho e maior preocupação com a saúde, fim ou redução da indústria do tabaco, redução da poluição, etc
mais progresso científico, etc.
eugenia em zonas racial e etnicamente impuras, etc, etc

e também teria que se fazer algo em relação ao cristianismo, ao islão e ao excesso de retrogadismo dessas duas religiões. o cristianismo teria que ser, ou abolido, ou substancialmente reduzido, pois ele pode querer voltar a atrapalhar.
e o islão também teria que ser controlado.
num Mundo NS, um kosovo islâmico seria impensável, agora um kosovo livre do islamismo e da turcaria, poderia ser livre. nem Albânia nem Sérvia.

a questão cigana também é importante, teria que se arranjar um país para eles, tal como para os judeus.
talvez algures na índia.

Pedro Lopes disse...

Thor,

Não achas que isto:

http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTmPTsk1rYN5smVk9F4VZuyu3rnK70GGE5WelgdIDdXJshZAMoG4g

http://static3.demotix.com/sites/default/files/imagecache/a_scale_large/3200-1/photos/1385004111-paris--a-multicultural-capital_3287361.jpg

http://www.macleans.ca/wp-content/uploads/2011/09/Pray%E2%80%94but-not-outside_wide.jpg

http://www.newsfromeurasia.com/wp-content/uploads/2012/08/IMG_5405_ase.jpg

http://resources1.news.com.au/images/2013/02/02/1226567/370321-multicultural-london.jpg

http://www.standard.co.uk/news/article6683598.ece/alternates/w460/Whitechapel%20High%20Street.jpg

é muito parecido com a Alemanha NAZI?

Olha que sim. Quem o diz é uma pessoas altamente inteligente a qualificada para tal.

http://rt.com/news/236027-madonna-europe-nazi-germany/

Thor disse...

a Madonna é boa para cantar...porque quando se mete a falar, só diz asneira.

não é por acaso que ela é muito amiguinha do Shimon Peres e dos sionistas em geral.

e muitas músicas dela, têm carga sionista e subversiva que só um cego não vê.

Carlos disse...

Thor e o restante, estão menosprezando a coisa toda. Não só a Madonna como todos os cantores atuais são produtos sionistas.

DEsde os anos 20 Ford no livro judeu internacional viu que a música e esportes como futebol são apenas utilizados para dar status ao negro e favorecer-lhe na disputa por uma mulher branca. Causar miscigenação, só isso.

Futebol é tremendamente ruim para Portugal por exemplo, abre as portas para tipos como Pepe e outros negros, mas se torcemos todos pelas mesma camisa que mal tem ? Dai no final do dia o negrão está amando sua namoradinha portuguesa - geralmente a mais branca possível.

Faz parte do plano Kalergi empoderar o negro e transformar o homem branco em um covarde afeminado.
Como a mulher sempre buscará o macho alfa, o negro acaba apesar de ser um sub-humano, em tremenda vantagem na disputa por uma fêmea.

Atualmente há coisas piores que música. É sabido que a industria da pornografia é toda ela sustentada por judeus. Eles inventaram a figura do supermacho negro, que teria o dobro da macheza e porte físico de um branco.
Mais de 80% dos filmes porno atuais mostram um negro dos grandes fazendo sexo com a mulher mais branca e delicada que possam encontrar.

Basquete, música, teatro, futebol... TODA cultura é voltada para causar miscigenação e destruir os países, criando espaço para o poder global judeu.
Entendam isso, não é só música - é tudo.

Thor disse...

tens razão. actualmente o desporto, incluindo o futebol, é usado contra nós.
mas não te preocupes com isso porque, ao contrário do que dizem certos palermas, eu não vou aos estádios, e tenho tópicos neste blogue a criticar o estado do futebol.

mesmo que eu fosse aos estádios, e não vou, é bom não esquecer que o Hitler ia aos estádios ver negros correrem, e ao contrário do que diz a lenda, o Hitler até gostava do negro Jesse Owens e não o desprezou.
mas isso foi em tempos que nada têm a ver com os tempos actuais, de maré invasora e miscigenadora.

o futebol e desporto é usado não só para causar miscigenação, mas também para, de certo, modo alienar.
é uma espécie de 'capitalismo cultural'.
sim, não existe só marxismo cultural. também existe capitalismo cultural, que é usar religião (geralmente cristianismo), futebol e outros entretenimentos para distrair, alienar as pessoas e elas se esquecerem das suas desgraças, misérias ou até aceitarem-nas.

N disse...

"é bom não esquecer que o Hitler ia aos estádios ver negros correrem, e ao contrário do que diz a lenda, o Hitler até gostava do negro Jesse Owens e não o desprezou."

O que se prova que Hitler não era racista, mas sim racialista.
Se houver um Negro que se supere ele não tinha qualquer problema em admira-lo.

Eu adoro futebol desde miúdo, e quando um gajo é muito miúdo tenta imitar os craques nas jogadas e fintas.
Já adulto, e com muito maior conhecimento sobre o futebol, consigo admirar de forma mais credível o valor de um jogador.

O Okocha(jogador Negro), foi dos melhores números "10" que já vi jogar a par de Zidane, Riquelme, Rui Costa, Totti(quando esteve no auge),Aimar, entre outros...

Se eu fosse racista jamais afirmaria isto.
Como não o sou, não tenho problemas.

Já um judeu é facilmente desmascarado e JUSTIFICADAMENTE acusado de racista, basta ler o talmud e expor à população o que lá diz.

Carlos disse...

Hitler não era racista e sim racialista.

O futebol não é o problema em si, e sim a utilização dele pelos judeus.
Na Itália havia uma boa torcida ULTRAS chamada Irriducibili, ela foi caçada pelo governo e pela mídia.

Também na Espanha a ULTRASSUR dava show a todo fim de semana, o futebol era um meio de afirmação da classe trabalhadora e nacionalista até os anos 90.

Então os judeus miseráveis da UE decidiram acabar com isso e aumentaram o preço dos tickets, tornando os estádios como um museu ou espetáculo de ópera, apenas burguesinhos vão aos estádios. A testosterona desapareceu dos campos de futebol.
Atualmente na europa apenas a Grécia presta.

Na Inglaterra foi feito o maior crime possível de emasculação de um povo usando o futebol. Acabaram com a camaradagem da classe trabalhadora e branca nos terraces dos antigos estádios, e acabaram com o futebol. Chegam a convocar jogadores de má qualidade para as seleções contanto que sejam negros.
Querem as crianças torcendo por um preto.

Na Itália tentaram inventar um ídolo negro o Balotelli, filho adotivo de uma judia feminista, porém este era macaco em demasia e não se prestou para o serviço - mas tentarão de novo, escrevam.

O ideal para o futebol é que se convoque apenas jogadores da região todos brancos, como o Athletic de Bilbao faz, assim ao menos o torcedor poderá estar fazendo um gesto de afirmação ao comparecer ao campo.